Basta ficar grávida e logo surgem as conselheiras com histórias sobre gravidez, não é mesmo? Existem histórias que as vovós, tias ou vizinhas contam e acreditam serem verdadeiras e que dão um nó na cabeça das futuras mamães.

Muitas até têm um fundo de verdade e outras são apenas lendas que atravessaram gerações e ninguém sabe como surgiram.

É que antigamente não havia tanta informação sobre o assunto e as pessoas criavam teorias para explicar certos acontecimentos inerentes à gravidez. Felizmente, hoje existem informações mais precisas graças a evolução da ciência. E a tecnologia como aliada, permite acompanhar a gestação do início ao fim, mostrando perfeitamente o bebê, revelando o sexo e prevenindo eventuais problemas, tirando todas as dúvidas das grávidas.
Divirta-se com algumas histórias sobre gravidez do tempo da vovó:

1. Ter muita azia significa que o bebê será cabeludo

SXLLM

 O que causa azia em grávidas é a progesterona, que provoca o refluxo do ácido presente no estômago para o esôfago, causando a queimação na garganta. E também a compressão do estômago causada pelo crescimento do útero, tornando a digestão mais lenta.

O que vai definir a cabeleira do seu bebê é a genética, e não a azia.

2. Grávidas têm que comer por dois

E a vovó te entope de comida! Errado. Grávidas devem comer de forma mais saudável, escolhendo os alimentos essenciais ao desenvolvimento satisfatório do bebê e evitando o ganho excessivo de peso.
3. Se a grávida não comer o que deseja, o bebê vai nascer com um sinal
Os desejos inusitados das grávidas podem ser indicadores de algumas necessidades do organismo, que muitas vezes são a falta de determinada vitamina.
Sendo assim, não, aquela manchinha de nascença em formato de morango não tem nada a ver com o fato de não ter comido a fruta.
4. Grávidas têm que tomar muito leite, senão não terão leite no peito
É verdade que o consumo de leite na gravidez é muito recomendado por ser um alimento rico em cálcio, importantíssimo para a formação do bebê. A falta de cálcio pode provocar cãibras, cáries e unhas fracas em algumas grávidas, pois o organismo irá usar o estoque existente no organismo para o bebê, por isso a importância do consumo de leite ou derivados.
Mas não há qualquer relação entre a produção de leite após o bebê nascer e a quantidade de leite ingerido na gravidez. O máximo que o excesso no consumo desse item vai provocar é o ganho de peso.
5. Tomar cerveja preta faz aumentar a produção de leite
Definitivamente, não! O consumo de álcool deve ser totalmente banido durante a gravidez e amamentação.
O que faz aumentar a produção de leite é uma alimentação saudável e a ingestão de líquidos, principalmente água, e dar de mamar ao bebê, pois é o estímulo da sucção que aumenta a produção de leite.
6. Barriga larga significa que vai ser menina e se for pontuda vai ser menino
Muitas vezes há uma coincidência ao se relacionar esse aspecto com o sexo do bebê. Mas a verdade é que a forma da barriga está relacionada apenas com as características do corpo da mãe.
7. Ter muito enjoo significa que vai ser menina
Enjoos estão relacionados com níveis elevados do hormônio Beta-HCG e com outras alterações fisiológicas da gravidez no sistema digestivo.
Mas nem todas as grávidas têm enjoos, o que significa que são causados pela sensibilidade individual do organismo ao hormônio, não tendo portanto, nenhuma relação com o sexo do bebê.
E aí, gostou? Deixe o seu comentário e compartilhe com as gravidinhas que você conhece.

 

Seu Carrinho